Punição vs. Reabilitação: Uma Proposta de Revisão das Práticas de Sentença

Revolver o sistema de penas para reflectir duas fases de supervisão correccional, uma punitiva e outra reabilitativa, envolve a redefinição dos sistemas prisional e de liberdade condicional. As prisões devem ser lugares onde o confinamento não é “tempo fácil”, e a liberdade condicional deve ser um período de intensa supervisão e programação reabilitativa. Sob este processo de sentença dupla, a incapacidade e a punição seriam proporcionadas tanto pelo tempo de encarceramento como pelo tempo gasto sob intensa supervisão da liberdade condicional. A dissuasão seria proporcionada pelo aumento da eficácia da punição e da supervisão. Programas de reabilitação, conduzidos na comunidade do indivíduo em liberdade condicional, proporcionariam uma oportunidade para o indivíduo em liberdade condicional ser auto-suficiente. Uma estrutura de penas e multas obrigatórias seria estabelecida para todos os crimes actualmente classificados como delitos ou delitos. Alguns crimes seriam excluídos do sistema de penas de duas fases, como assassinatos múltiplos ou estupro e crimes cometidos por criminosos ligados à máfia. A sentença estipularia a duração e o nível de supervisão da liberdade condicional e designaria os programas de reabilitação a serem atendidos. A relação custo-eficácia da abordagem proposta é discutida. 31 referências e 2 tabelas

Deixe uma resposta

O seu endereço de email não será publicado.